You are currently viewing Jejum intermitente faz bem?

Jejum intermitente faz bem?

O jejum intermitente é uma das dietas mais comentadas da atualidade. Ela é uma forma de alimentação que designa períodos de tempo para a alimentação e para o jejum. 

Quando se fala em jejum intermitente, existem algumas abordagens diferentes, mas as duas mais populares são a 16:8, que exige espremer todas as refeições do dia em uma janela de oito horas e jejum pelas 16 horas restantes.

E a 5:2, em cinco dias da semana são gastos comendo normalmente e dois em  jejum  (geralmente definido como comer apenas 500 a 600 calorias por dia).

Por que alguém optaria por essa forma de alimentação em vez de uma dieta padrão, como  comer baixo teor de carboidratos ou gorduras? É sobre isso, e os benefícios do jejum intermitente, que abordo no artigo abaixo. 

Os benefícios do jejum intermitente

Há diversos benefícios conhecidos em relação ao jejum intermitente. Os principais são:

Perda de peso 

A maioria dos praticantes começa a perder peso. E essa afirmação parece se manter, pelo menos no curto prazo. De acordo com um artigo publicado em 2015, há uma chance de que qualquer versão do jejum intermitente possa contribuir para a perda de peso. 

Os pesquisadores analisaram dados de 13 estudos e descobriram que a perda de peso média variou de 1,3% para um teste de duas semanas a 8% para um teste de oito semanas.

Redução da pressão arterial

O jejum intermitente pode ajudar a diminuir a pressão arterial elevada a curto prazo. Um  estudo publicado na revista  Nutrition and Healthy Aging descobriu que o modelo 16:8 diminuiu significativamente a pressão arterial sistólica entre os 23 participantes do estudo. 

Outro estudo publicado no European Journal of Nutrition descobriu que o IF levou a reduções ainda maiores na pressão arterial sistólica do que outra dieta que não envolvia horários de alimentação definidos.

Ter uma pressão arterial saudável é importante — níveis prejudiciais podem aumentar o risco de doenças cardíacas, derrames e doenças renais.

Leia também::: Entenda a relação entre ritmo circadiano e câncer

Reduz a inflamação

Estudos em animais mostraram que tanto o jejum intermitente quanto a restrição calórica geral podem reduzir os níveis de inflamação. 

Os autores de  um estudo publicado na  Nutrition Research queriam saber se essa ligação existia também entre os humanos. O estudo envolveu 50 participantes que estavam jejuando para o Ramadã, que envolve o jejum do nascer ao pôr do sol. 

Ou seja, o estudo mostrou que durante o período de jejum, os marcadores pró-inflamatórios estavam mais baixos do que o normal. Também houve redução da pressão arterial, o peso corporal e a gordura corporal. 

Redução do colesterol

De acordo com um estudo publicado na Obesity, o  jejum em dias alternados pode ajudar a reduzir o colesterol total, bem como o colesterol LDL, quando feito em combinação com exercícios de resistência. 

Os  pesquisadores também observaram que o jejum intermitente reduziu a presença de triglicerídeos, que são gorduras encontradas no sangue que podem causar derrame, infarto ou doença cardíaca. 

Proteção contra o câncer 

Além disso, alguns estudos mostraram que o jejum em dias alternados pode reduzir o risco de câncer. Isso acontece devido à diminuição do desenvolvimento de linfoma, limitando a sobrevivência do tumor e retardando a disseminação das células cancerosas.

Leia também::: Qual a diferença entre fome e vontade de comer?

Pratique o jejum intermitente

Se você é uma pessoa saudável que optou pelo jejum intermitente, lembre-se de que escolher alimentos nutritivos. Isso o ajudará a manter uma boa saúde.

O importante é sempre ter também a orientação médica, para que seja avaliada sua condição e se seu organismo está preparado para o jejum intermitente. 

Além disso, quer você siga um jejum intermitente ou um padrão alimentar mais típico, seu corpo ainda precisa dos importantes macro e micronutrientes. Eles são fornecidos por frutas e vegetais, grãos integrais, gorduras saudáveis ​​e proteínas magras. 

Portanto, se você consumir esses alimentos como parte de seu programa nutricional, será mais provável que você mantenha um corpo saudável após a transição do plano.

Esperto que tenham gostado do artigo sobre os benefícios do jejum intermitente e, para saber mais, confira também um vídeo que gravei para meu canal do Youtube onde trato desse tema com o  Dr. Wesley Schunk.

Deixe um comentário