You are currently viewing Comer de 3 em 3 horas ou jejum intermitente: o que é melhor?

Comer de 3 em 3 horas ou jejum intermitente: o que é melhor?

Até pouco tempo, havia uma corrente que defendia que deveríamos comer de 3 em 3 horas. Hoje novos estudos já mostram que o jejum intermitente é melhor. 

Aliás, mais importante que comer em curtos intervalos de tempo é você aprender a escutar o seu corpo. É entender os sinais que o corpo dá de que você precisa comer, se alimentar, se nutrir. 

Você sabia que fome é diferente de vontade de comer?  Sim, e isso pode estar confundindo você e atrapalhando a forma como você se alimenta. 

O seu corpo não precisa apenas de ingestão de alimentos, ele precisa ser nutrido. Essa é a grande função a alimentação.

No artigo abaixo, falo mais sobre o que é jejum intermitente e a sua importância para nossa saúde. 

O que é o jejum intermitente?

O jejum intermitente é um plano alimentar que alterna entre o jejum e a alimentação regular. Pesquisas mostram que o jejum intermitente é uma forma de controlar o peso e prevenir — ou até mesmo reverter — algumas formas de doenças. 

O jejum tem sido uma prática em toda a evolução humana. Os antigos caçadores-coletores não tinham supermercados, geladeiras ou alimentos disponíveis o ano todo. Às vezes, eles não conseguiam encontrar nada para comer.

Como resultado, os humanos evoluíram para serem capazes de funcionar sem comida por longos períodos de tempo.

Na verdade, jejuar de vez em quando é mais natural do que comer sempre de 3 a 4 (ou mais) refeições por dia.

Com o jejum intermitente, você só come durante um horário específico. Por exemplo, jejuar por um certo número de horas por dia ou comer apenas uma refeição alguns dias por semana pode ajudar seu corpo a queimar gordura. E as evidências científicas também apontam para alguns benefícios à saúde.

Existem várias maneiras diferentes de fazer o jejum intermitente, mas todas se baseiam na escolha de períodos regulares para comer e jejuar. 

Por exemplo, você pode tentar comer apenas durante um período de oito horas por dia e jejuar pelo restante. Ou você pode escolher comer apenas uma refeição por dia, dois dias por semana. Existem muitos horários diferentes de jejum intermitente.

Leia também::: Açúcar faz mal ao nosso organismo?

Como ele é bom para o corpo

Quando você jejua, várias coisas acontecem em seu corpo nos níveis celular e molecular. Por exemplo, seu corpo ajusta os níveis de hormônio para tornar a gordura corporal armazenada mais acessível.

Além disso, suas células também iniciam processos de reparo importantes e alteram a expressão de genes. Aqui estão algumas mudanças que ocorrem em seu corpo quando você jejua:

Hormônio do crescimento humano (GH)

Os níveis do hormônio do crescimento disparam, aumentando até 5 vezes. Isso tem benefícios para perda de gordura e ganho muscular, para citar alguns benefícios.

Insulina

Melhora a sensibilidade à insulina e os níveis de insulina caem dramaticamente. Níveis mais baixos tornam a gordura corporal armazenada mais acessível

Reparo celular

Quando em jejum, suas células iniciam processos de reparo celular. Isso inclui a autofagia, onde as células digerem e removem proteínas antigas e disfuncionais que se acumulam dentro das células.

Expressão gênica

mudanças na função dos genes relacionados à longevidade e proteção contra doenças.

Dessa forma, essas mudanças nos níveis hormonais, na função celular e na expressão gênica são responsáveis ​​pelos benefícios do jejum intermitente para a saúde.

Benefícios para a saúde

Muitos estudos foram feitos em jejum intermitente, tanto em animais quanto em humanos. Por exemplo, esses estudos demonstraram que ele pode ter benefícios poderosos para o controle de peso e para a saúde do corpo e do cérebro. Pode até ajudá-lo a viver mais.

Abaixo, listo mais alguns dos benefícios do jejum intermitente para sua saúde:

Perda de peso

Mas, como mencionado acima, o jejum intermitente pode ajudá-lo a perder peso e gordura da barriga, sem ter que restringir conscientemente as calorias.

Inflamação

Alguns estudos mostram reduções nos marcadores de inflamação, um fator-chave de muitas doenças crônicas.

Saúde do coração

A saber, o jejum intermitente pode reduzir o colesterol LDL “ruim”, triglicerídeos no sangue, marcadores inflamatórios, açúcar no sangue e resistência à insulina – todos os fatores de risco para doenças cardíacas.

Câncer

Estudos em animais sugerem que o jejum intermitente pode prevenir o câncer.

Saúde do cérebro

Além disso, o jejum intermitente aumenta o hormônio cerebral BDNF e pode ajudar no crescimento de novas células nervosas. Também pode proteger contra a doença de Alzheimer.

Antienvelhecimento

Também pode estender a vida útil dos ratos. Estudos mostraram que ratos em jejum viveram 36-83% mais.

Leia também::: O que é a Nutrição Ayurveda?

Pratique!

Todavia, lembre-se de que a pesquisa ainda está em seus estágios iniciais. Muitos dos estudos foram pequenos, de curto prazo ou conduzidos em animais. 

Muitas perguntas ainda precisam ser respondidas em estudos humanos de alta qualidade.

Mas o fato é que apesar disso, o jejum intermitente pode e deve ser praticado por qualquer pessoa, em substituição à alimentação de 3 em 3 horas.

Entretanto, converse sempre com seu médico antes de iniciar essa abordagem alimentar. Ele saberá indicar com maior precisão se esta prática é ou não recomendada para você!

E caso queira saber mais sobre este tema tão interessante, confira também um vídeo que gravei para meu canal do Youtube. É só dar o play abaixo!

Deixe um comentário