You are currently viewing Causas e fatores de risco de envenenamento por chumbo

Causas e fatores de risco de envenenamento por chumbo

O envenenamento por chumbo ocorre quando o metal pesado se acumula no corpo, geralmente ao longo de meses ou anos. 

Mesmo pequenas quantidades de chumbo podem causar sérios problemas de saúde. Crianças menores de 6 anos são especialmente vulneráveis ​​ao envenenamento, que pode afetar gravemente o desenvolvimento mental e físico. 

Em níveis muito altos, o envenenamento por chumbo pode ser fatal!

É por isso que devemos estar atentos ao dia-a-dia, conhecer as causas e fatores de risco para o envenenamento por chumbo. Para saber mais, confira o artigo que preparei abaixo com todo carinho!

Origem do envenenamento

Tintas à base de chumbo e poeira contaminada com chumbo em edifícios mais antigos são as fontes mais comuns de envenenamento por chumbo em crianças. 

Outras fontes incluem ar, água e solo contaminados. Adultos que trabalham com baterias, fazem reformas em casa ou trabalham em oficinas de automóveis também podem estar expostos ao metal pesado.

Existe tratamento para o envenenamento por chumbo, mas tomar algumas precauções simples pode ajudar a proteger você e sua família da exposição antes que o dano seja causado.

Leia também::: Benefícios da dieta da longevidade e como ela funciona

Contaminação do solo

O chumbo é um metal natural identificado por sua coloração cinza-azulada. A concentração natural de chumbo no solo é geralmente baixa e não é considerada um perigo. 

A exceção é o solo urbano contaminado com tinta descascada de casas ou prédios mais antigos.

Aliás, os solos adjacentes as áreas de tráfego intenso também são uma preocupação, com alguns estudos sugerindo que entre quatro e cinco milhões de toneladas de chumbo usado na gasolina ainda permanecem no solo e na poeira. 

Contaminação da água

Embora o chumbo geralmente não esteja em lagos e outros suprimentos naturais de água, ele pode entrar no abastecimento de água e no encanamento doméstico se os canos mais antigos não forem substituídos e começarem a corroer. 

Até 1986, os tubos de metal s uniam usando solda com chumbo. Portanto, mesmo que os próprios tubos contenham menos de 8% de chumbo, a solda usada para conectá-los pode ter níveis excessivamente altos de chumbo. 

Existem outras fontes de chumbo em nossa água que também passam despercebidas. Um exemplo são os bebedouros em escolas mais antigas.

Cerâmica e Cristal

Algumas tintas e esmaltes usados ​​para decorar cerâmica e cristal contêm níveis significativos de chumbo e, como tal, não se destinam ao uso em louças ou pratos. Quando alimentos ou bebidas são colocados neles, o chumbo pode ser facilmente lixiviado e ingerido.

Além disso, é especialmente verdadeiro para cerâmicas e utensílios de cerâmica mais antigos que são mais propensos a ter áreas de lascas e deterioração. 

De particular preocupação é a cerâmica tradicional importada que pode ser rotulada como “sem chumbo”, mas ainda contém níveis excessivos do metal extraível. 

Um alerta de 2010 da Food and Drug Administration dos EUA alertou os consumidores sobre o risco depois que altos níveis de chumbo estavam presentes em cerâmica importada do México.

O cristal com chumbo também é uma preocupação. Os decantadores são especialmente problemáticos, pois vinho, licor e sucos ácidos podem promover a transferência de chumbo para o fluido decantado.

Impactos na gravidez

Quando o chumbo entra em seu corpo, ele pode se acumular em muitos tecidos, incluindo os do cérebro, intestinos, rins, fígado e ossos.

Durante a gravidez, os depósitos de chumbo nos ossos podem ser especialmente problemáticos, pois as alterações metabólicas podem desencadear a perda óssea transitória do quadril. 

Mas se isso acontecer, o chumbo pode vazar para o sistema e aumentar a toxicidade para níveis perigosos.

Por exemplo, se um feto for exposto ao chumbo, há um risco aumentado de baixo peso ao nascer, parto prematuro e até aborto espontâneo.

Leia também::: A surpreendente relação entre o sono e a expectativa de vida

Fique atento aos metais pesados

O envenenamento por chumbo se diagnostica com um teste de chumbo no sangue. Este teste ocorre em uma amostra de sangue padrão.

Mas é fundamental também estar atento aos sinais e evitar os fatores de risco de contaminação que listei acima.

Portanto, caso queira saber mais sobre o envenenamento por chumbo, e outros metais pesados, conheça também meu e-book “Metais Pesados: as ameaças silenciosas e diárias à sua saúde”. Para baixá-lo gratuitamente, é só clicar no botão abaixo!

Deixe um comentário