You are currently viewing Benefícios da dieta da longevidade e como ela funciona

Benefícios da dieta da longevidade e como ela funciona

Você sabia que pode viver mais e melhor apenas com suas escolhas alimentares? Chamada de dieta de longevidade, ela proporciona inúmeros benefícios à sua saúde.

Todo mundo quer viver uma vida mais longa. Mas o objetivo da longevidade é também viver uma vida melhor, com melhor bem-estar físico e mental e capacidade de ser ativo e independente. 

Embora a genética desempenhe um papel, o estilo de vida é um fator muito mais significativo e a nutrição é uma grande peça do quebra-cabeça da longevidade saudável. 

No artigo abaixo, apresento o que é a chamada dieta de longevidade, como ela funciona e quais seus benefícios. Vamos conferir??

O que é a dieta de longevidade?

A dieta da longevidade é um conjunto de diretrizes para uma alimentação saudável desenvolvida pelo bioquímico Valter Longo, Ph.D., diretor do Instituto de Longevidade da USC na Escola de Gerontologia Leonard Davis da USC. Ela tem como objetivo ajudar as pessoas a terem vidas mais longas e saudáveis. 

A dieta da longevidade recomenda seguir uma alimentação baseada em vegetais que inclui pouca ou nenhuma carne e aves, e jejum periódico. 

Embora a dieta se projeta para adultos mais velhos, ela tem uma recompensa potencial para a saúde de pessoas de todas as idades e fases da vida.

Para elaborar a dieta da longevidade, o professor Valter Longo pesquisou populações longevas em todo o mundo, incluindo na Grécia, Itália e Japão.

Um desses estudos avaliou os hábitos alimentares e a saúde de mais de 130.000 profissionais de saúde. 

Ele descobriu que a alta ingestão de proteína animal foi positivamente associada à mortalidade cardiovascular. 

Em contrapartida, a alta ingestão de proteína vegetal foi inversamente associada a todas as causas e mortalidade cardiovascular, especialmente entre indivíduos com pelo menos um fator de risco de estilo de vida. 

A substituição de proteína vegetal por proteína animal, especialmente o proveniente de carnes vermelhas processadas, foi associado a menor mortalidade, sugerindo a importância da fonte proteica.

A pesquisa do Dr. Longo também revelou benefícios significativos das dietas que simulam o jejum (semelhantes ao jejum intermitente). 

Especificamente que essas dietas melhoram os fatores que têm um impacto significativo na saúde, à medida que as pessoas envelhecem, incluindo índice de massa corporal (IMC), pressão arterial, e os níveis de glicose (açúcar) no sangue. 

Leia também::: Dicas para se prevenir da intoxicação por metais pesados

Como funciona?

A dieta da longevidade se concentra em comer grupos específicos de alimentos, bem como limitar o período de tempo em que você come. 

Como parte da dieta da longevidade, sugere-se que você mantenha toda a alimentação do dia em um período de 12 horas e jejum de 12 horas. Isso significa que se você comer a primeira refeição do dia às 8h, deverá fazer sua última refeição do dia antes das 20h. 

Se você comer 15 horas por dia ou mais, seu corpo pode ter problemas com o metabolismo e o sono. No entanto, o jejum por muito tempo pode levar a outros problemas, como problemas de cálculo biliar.

Já pular o café da manhã pode aumentar suas chances de doenças cardiovasculares. É por isso que manter uma programação alimentar saudável continua sendo importante durante a dieta da longevidade. 

Minimize a proteína

Um dos principais focos da dieta da longevidade é não consumir grandes quantidades de proteínas. 

Além disso, se sugere que, se você tem menos de 65 anos, deve manter o consumo diário de proteína entre 0,31-0,36 gramas por quilo de seu peso corporal. Se você tem mais de 65 anos, requer um pouco mais de proteína para ajudar a preservar a massa muscular.

No entanto, a fonte da proteína também precisa ser considerada. Em especial, se recomenda o consumo de peixe, principalmente aqueles ricos em ômega-3, ômega-6 e vitamina B12. Tais como salmão, anchova, bacalhau, truta, e camarão. 

Boas gorduras e vegetais

Também é importante minimizar a quantidade de gorduras saturadas que obtém de coisas como carne, queijo e açúcar. Em vez disso, concentre-se em comer mais gorduras boas e carboidratos complexos. 

Ao contrário de outros planos nutricionais, a dieta da longevidade promove a ingestão de grãos inteiros e vegetais com muito azeite.

Os melhores vegetais para você comer nesta dieta incluem:

  • Tomates
  • Brócolis
  • Cenouras

As nozes também são importantes nesta dieta, mas limitar-se a algumas unidades por dia.

Leia também::: Comer de 3 em 3 horas ou jejum intermitente: o que é melhor?

Para todos

Praticamente qualquer pessoa pode seguir com segurança as diretrizes alimentares da dieta da longevidade, com exceção daqueles que podem ser sensíveis ou alérgicos a nozes ou qualquer outro alimento compatível.

No entanto, mulheres grávidas ou amamentando, assim como pessoas diabéticas, não devem cumprir a parte do plano de jejum.

A dieta da longevidade é mais uma estrutura para hábitos alimentares saudáveis ​​ao longo da vida do que um plano de perda de peso com restrição calórica. 

Concentrando-se em alimentos vegetais, possui vantagens nutricionais embutidas, visto que vegetais, feijões, legumes e nozes são ricos em uma ampla variedade de vitaminas, minerais e micronutrientes. 

Mas quando preparados de maneira saudável, esses alimentos também têm menos gordura saturada e calorias do que carnes, aves e laticínios que as diretrizes recomendam limitar ou, melhor ainda, eliminar totalmente. 

Em outras palavras, concentre-se no que comer e, naturalmente, reduzirá a ingestão de alimentos a evitar. Isso é importante porque, para a longevidade, a consistência é a chave. Uma dieta de longa duração contribui para uma vida longa e saudável!

Espero que tenha gostado do artigo sobre a dieta da longevidade e aproveito para recomendar a leitura do meu e-book “A verdade do Colesterol”, que você pode baixar gratuitamente no botão abaixo!