You are currently viewing Você sabe o que causa enxaqueca?

Você sabe o que causa enxaqueca?

Quem sofre de enxaqueca são o quão ruim é a dor que ela causa na cabeça. E infelizmente, ela é mais comum do que imagina.

Segundo a  OMS, 14% da população mundial sofre de enxaqueca. No Brasil, cerca de 31 milhões de brasileiros sofrem com enxaqueca, a maioria com idade entre 25 e 45 anos. As mulheres representam 25% das pessoas que convivem com a patologia, o dobro da prevalência entre os homens.

Para explicar mais sobre ela, e o que causa a enxaqueca, compartilho com vocês o artigo abaixo. Siga a leitura e tire suas dúvidas!

O que é enxaqueca?

A enxaqueca é um tipo de dor de cabeça de grande intensidade, aguda e recorrente, que dura entre 2 e 72 horas, que se manifesta, muitas vezes, com dor latejante. 

Ela afeta apenas um lado da cabeça e que pode ser acompanhada de náuseas, vômitos ou sensibilidade à luz.

E quem já sofreu de enxaqueca sabe o quão ruim é esta dor de cabeça intensa e incapacitante. 

Aliás, a enxaqueca é uma das causas mais frequentes de absenteísmo ao trabalho, de modo que, além de reduzir significativamente a qualidade de vida de quem a sofre, também tem implicações socioeconômicas.

Leia também::: O que é a síndrome metabólica?

Causas da enxaqueca

As causas exatas das enxaquecas são desconhecidas, embora várias teorias tenham sido estudadas. 

Acredita-se agora que a enxaqueca seja um distúrbio constitucional de base genética. As causas desencadeantes são difíceis de identificar e diferentes em cada pessoa, mas as mais frequentes são:

Genética

Embora a forma de herança genética não esteja totalmente estabelecida, em algumas formas especiais de enxaqueca o gene que a transmite, localizado no cromossomo 9, já foi identificado.

Idade 

Na infância, a enxaqueca ocorre igualmente em meninos e meninas. A partir da puberdade e devido a alterações hormonais, a incidência de enxaqueca nas mulheres dispara.

Estresse e ansiedade 

É necessário aprender a relaxar, procurar alguma distração em momentos estressantes.

Hormônios 

O mais frequente é sofrer uma ou duas crises por mês, e podem durar de 4 a 72 horas. Aliás, além da dor de cabeça intensa, essas doenças são acompanhadas de outros sintomas como náuseas, fotofobia ou vômitos. 

Mas em menor grau, podem causar irritabilidade, anorexia, vertigem e tontura. A enxaqueca tende a piorar com a ovulação e a menstruação, bem como com o uso de contraceptivos orais. 

A gravidez, no entanto, geralmente melhora temporariamente a enxaqueca, e muitas mulheres melhoram drasticamente quando seus períodos menstruais cessam ao chegar na menopausa.

Ingestão de álcool e dieta

Alguns alimentos e bebidas podem favorecer o desencadeamento de uma crise de enxaqueca. Por exemplo, álcool, refeições com glutamato monossódico, produtos contendo tiramina, carnes enlatadas com nitratos, chocolate e adoçantes artificiais.

A dieta tem uma relação importante com o aparecimento de dores de cabeça e enxaquecas. Não só o tipo de alimentação influencia nesse aspecto, mas também os horários em que as refeições são consumidas. 

Assim, por exemplo, o jejum é um dos principais motivos da enxaqueca, por isso deve-se evitar prolongar o tempo sem comer e manter um horário regular de refeições.

Falta ou excesso de sono

Também pode ser um gatilho de enxaqueca. Por isso, procure ter boas noites de sono e procure dormir sempre até as 23 horas.

Fatores ambientais

Mudanças climáticas ou de temperatura, brilho intenso ou luzes fluorescentes, telas de computador, odores fortes e altitudes elevadas.

Leia também::: Quando devemos usar suplementos?

Prevenção

Como as causas exatas de uma enxaqueca não são claras, é difícil determinar uma maneira de preveni-la. 

No entanto, você pode seguir algumas das recomendações acima, procurando manter um estilo de vida saudável, com boa alimentação e procurando dormir bem todas as noites. 

Embora todas as enxaquecas estejam associadas à dor, elas diferem em gravidade e frequência. Por esse motivo, é necessário criar um tratamento sob medida que atenda às necessidades individuais de cada paciente.

Por fim, espero que este artigo seja útil para você e para todos que sofrem com enxaqueca. E aproveito para já indicar também meu curso “A Cura Sem Medicamentos”, no qual ensino uma abordagem única para termos mais qualidade de vida e uma longevidade saudável de forma natural. Clique no botão abaixo e confira!