You are currently viewing Anticoncepcional faz mal?

Anticoncepcional faz mal?

As pílulas anticoncepcionais estão entre os medicamentos mais tomados por milhões de mulheres em todo o mundo. 

Tomar “a pílula” é uma das maneiras mais fáceis de prevenir uma gravidez indesejada, por isso é tão popular. Porém, os efeitos colaterais que proporcionam no corpo feminino são terríveis!

Os problemas aparentes com a pílula incluem questões como baixa libido, problemas de tireoide, fadiga adrenal, problemas de saúde intestinal, problemas digestivos, deficiências de nutrientes, alterações de humor e muito mais.

Inclusive, para falar mais sobre como a pílula anticoncepcional faz mal, preparei o artigo abaixo repleto de informações. Confira!

Como os anticoncepcionais agem no corpo?

A maioria dos anticoncepcionais orais é feita com combinações de estrogênio sintético e progesterona, uma forma sintética do hormônio progesterona. 

Após a ingestão da pílula, esses hormônios sintéticos entram no cérebro e atuam como desreguladores endócrinos, interferindo no processo de sinalização necessário à ovulação. 

Em particular, eles evitam que o hipotálamo envie sinais à glândula pituitária (que regula seus hormônios) para secretar os hormônios que causam a liberação de um óvulo. 

Além disso, no caso improvável de ovulação ocorrer e um óvulo ser fertilizado, o progestágeno sintético afina o revestimento uterino, tornando mais provável que o óvulo seja eliminado.

Leia também::: Entenda a importância do hormônio GH

Como os hormônios agem no corpo

Para se sentir feliz e saudável, você precisa ter hormônios equilibrados em seu organismo. No caso dos hormônios produzidos naturalmente pelo nosso corpo, eles funcionam da seguinte forma:

  • O estrogênio se liga ao receptor de estrogênio
  • A progesterona se liga ao receptor de progesterona
  • A testosterona se liga ao receptor de testosterona (sim, as mulheres produzem testosterona, mas não tanto quanto os homens).
  • Não há reatividade cruzada

Já no caso dos hormônios sintéticos, como é o caso das pílulas anticoncepcionais, elas agem de forma diferente no corpo:

  • As progestinas não limitam a ligação apenas ao receptor da progesterona, mas também a muitos outros receptores
  • Quando um hormônio sintético se liga ao receptor errado, esse receptor pode transmitir sinais imprecisos, o que desequilibra o corpo

Como os hormônios sintéticos podem se ligar aos receptores errados, as pílulas anticoncepcionais podem causar desequilíbrios hormonais e efeitos colaterais prejudiciais. 

Nem todas as mulheres experimentam esses problemas, mas para aquelas que os têm, os efeitos colaterais podem ser bastante infelizes.

Os impactos no corpo feminino

Você já deve saber que as pílulas anticoncepcionais demonstraram causar problemas de pressão arterial e aumentam o risco de coágulos sanguíneos e derrames, especialmente se você fuma ou tem um histórico de enxaqueca. 

Mas você sabia que as pílulas anticoncepcionais também afetam seu cérebro e seu bem-estar psicológico?

No entanto, a pesquisa mostra que tomar pílulas anticoncepcionais causa mudanças estruturais no cérebro, altera a função do neurotransmissor e mexe com a regulação do humor.

Estrutura do cérebro

Da mesma forma, um estudo de 2019 descobriu que o hipotálamo em mulheres que tomavam anticoncepcionais orais era cerca de 6% menor do que em mulheres que não tomavam pílula.

Neurotransmissores e humor

Por exemplo, cientistas da Dinamarca descobriram que mulheres de 15 a 34 anos que tomavam anticoncepcionais orais tinham 23% mais probabilidade de começar a tomar antidepressivos pela primeira vez do que aquelas que não estavam tomando a pílula. Mas na verdade, surtos de depressão foram relatados por 16-56% das mulheres que tomam a pílula, o que esgota o neurotransmissor serotonina.

Outros neuro-hormônios

Ademais, as pílulas anticoncepcionais também aumentam os níveis de cortisol, o que aumenta o estresse. E reduzem os níveis de testosterona, o que reduz a libido. Como resultado, os problemas de baixa testosterona podem permanecer mesmo após a interrupção dos anticoncepcionais orais, colocando você em maior risco de problemas de saúde sexual e cerebral / saúde mental de longo prazo.

Perturbação do microbioma

O controle sintético da natalidade também pode perturbar o microbioma intestinal.

O desequilíbrio hormonal

Muitas mulheres não têm ideia de que suas pílulas anticoncepcionais podem estar causando os seguintes problemas:

  • Depressão
  • Ansiedade
  • Fadiga
  • Libido baixa
  • Insônia
  • Ganho de peso

Desse modo, para descobrir se suas pílulas anticoncepcionais estão contribuindo para seus sintomas, é importante fazer conversar com seu médico, que fará os exames necessários. 

No entanto, exames de sangue padrão simples raramente detectarão esse problema. Uma opção melhor é uma coleta de hormônio na urina de 24 horas, que é o padrão-ouro para observar todos os hormônios e seus subprodutos metabólicos. 

Além disso, um médico integrativo pode ser útil na avaliação dos níveis hormonais, deficiências de nutrientes e outras questões relacionadas ao controle hormonal da natalidade.

Leia também::: Tudo começa no intestino

Mude sua vida!

Abandonar a pílula não é necessariamente uma solução rápida. Aliás, algumas mulheres experimentam uma erupção de sintomas — incluindo alterações de humor, ansiedade e depressão — nos meses seguintes à interrupção do controle hormonal da natalidade. 

Porém, com o passar do tempo as mulheres voltam a ter o equilíbrio hormonal, recuperando sua qualidade de vida. E em termos de métodos contraceptivos, há outras opções mais seguros, como o DIU de cobre ou prata, por exemplo.

Além disso, é importante lembrar que se você começou a tomar a pílula porque estava tendo períodos irregulares, cólicas fortes ou outros sintomas, a pílula não resolve realmente esses problemas. Isso apenas mascara o problema. 

Mas quando você para de tomar anticoncepcionais orais, o problema original pode voltar com força total. Por isso é importante descobrir a causa e tratá-la de forma eficaz.

Espero que tenham gostado do artigo sobre como o anticoncepcional faz mal para o corpo, e para mais informações, confira ainda o vídeo que preparei para meu canal do Youtube sobre o tema!

Deixe um comentário